Tecnologia de Identificação 2018-03-15T13:32:59-03:00

O ponto de partida em qualquer projeto de rastreabilidade é a indentificação unívoca de cada unidade.

Para que isso aconteça é necessário colocar em cada um dos produtos um dispositivo identificador. Atualmente são utilizadas três tecnologias de identificação. As três tecnologias utilizam padrões GS1, que garantem a compatibilidade e interoperabilidade entre sistemas e fornecedores.

RFID

RFID (Identificação por radio frequência) é uma tecnologia de armazenamento remoto e captura de dados, baseada no uso de ondas de rádio, que utiliza dispositivos denominados tags. Que são pequenas etiquetas, sem alimentação externa, que contam com a capacidade de armazenar informação que aporta uma identidade única ao produto que as leva. As Tags, compostas por um circuito integrado (chip) e uma antena, recebem alimentação, de forma sem fio, ao entrar em um lugar irradiado por uma Antena RFID. Através dessa alimentação a Tag é ligada e estabelece uma comunicação com o Leitor, através da antena, possibilitando assim, a gravação e/ou a leitura da sua memória. O Leitor transmite a informação recolhida para um software RFID que administra o sistema.
As características naturais da radiofrequência permitem a leitura simultanêa de um grande volume de unidades e a colocação das tags RFID no interior das unidades a serem identificadas, devido a que as ondas de rádio podem atravessar materiais.

Tecnologia Datamatrix

DATAMATRIX

A segunda tecnologia de identificação é a matriz de dados ou Datamatrix. Trata-se de uma tecnologia ótica, evolução do código de barras convencional. A diferença desse dispositivo com seu antecessor, é a de permitir a gravação de um grande volume de informação em um formato reduzido.
Como ocorre com o RFID, esta tecnologia, além do número de série que identifica unívocamente o produto, permite a gravação de outros dados que ajudam a melhorar a performance e aportam valiosa informação na gestão do sistema de rastreabilidade.
Datamatrix pode ser impresso fora da caixa do produto a ser identificado, ou em uma etiqueta para ser colada depois. A captura de dados é realizada com um scanner ótico 2D. Em forma complementária ao Datamatrix, algumas soluções contam com um código numérico único, oculto atrás de um material scratch off (tipo raspadinha), que permita a validação da origem e a rastreabilidade do produto pelo paciente.

Tecnologia Datamatrix

CÓDIGO DE BARRAS LINEAL

A última opção disponível de tecnologia de identificação é o código de barras linear.

Da mesma forma que o Datamatrix, o código de barras pode ser impresso diretamente na caixa ou em uma etiqueta para logo ser colada. Apesar da limitação na relação tamanho/capacidade de informação, a tecnologia pioneira em identificação, conta com a vantagem da difusão e extensa utilização dos seus leitores em todos os elos da cadeia.